Comidas típicas juninas | Descubra as queridinhas dos destinos! 😋🌽🥜

Em junho é comemorado umas das maiores festividades brasileira, essa comemoração é comum em todas as regiões do Brasil, especialmente no Nordeste, e foi trazida para o Brasil por influência dos portugueses no século XVI.


E em toda boa festa não pode faltar comida boa, aquelas que vão além dos sabores, remetem vínculos afetivos com lugares e pessoas.


Pensando nesse afago da saudade e na celebração junina, selecionamos os pratos típicos queridinhos dos nossos destinos Rio Quente e Costa do Sauípe para compartilhar com vocês.


Aproveitem as receitas para fazer em família! 😍🤤😋


BOLOS - Em terceiro lugar vem famosos bolos de mandioca, em Sauípe e em partes do nordeste é conhecido como Bolo de Aipim, já em Rio Quente, e regiões do centro este, chame-se o famoso Mané Pelado.




Receitas:


MANÉ PELADO

Ingredientes:

1 colher (sopa) de manteiga

1 xícara (chá) de açúcar;

2 ovos grandes

1/2 kg de mandioca crua ralada

50g de coco ralado

100g de queijo canastra ralado

1 e 1/2 a 2 copos de leite aproximadamente (350 ml)

Sementinhas de erva-doce a gosto (opcional)

1 pitada de sal

Manteiga para untar e farinha de trigo para polvilhar o tabuleiro

Modo de Preparo:

Em uma tigela, misture a manteiga, o açúcar e os ovos. Junte a mandioca, o coco, queijo, leite a erva-doce e uma pitada de sal e continue misturando até obter uma massa de textura mole. Se a massa ficar dura, adicione mais um pouco de leite. Despeje a massa em um tabuleiro untado e enfarinhado e asse em forno médio (180°C) preaquecido, por aproximadamente de 45 minutos. Corte em fatias e sirva morno ou frio, no próprio tabuleiro.


BOLO DE AIPIM

Ingredientes:

1,5 kg de aipim (mandioca) ralado

3 ovos inteiros

3 xícaras de leite

3 xícaras de açúcar

2 colheres (sopa) de margarina ou manteiga

1 pitada de sal

1 coco pequeno ralado, sem a casca (aproximadamente 100 gramas)

6 gotas de baunilha (opcional)


Modo de Preparo:

Misture todos os ingredientes em um recipiente grande com a ajuda de um batedor de arame ou uma colher de pau.

Leve para assar em forma retangular untada e polvilhada (utilize manteiga para untar e uma folha de papel toalha para te ajudar) e enfarinhada.

Deixe assar por aproximadamente 45 minutos em forno previamente aquecido a 180ºC.

Dica: Espere o bolo esfriar para desenformar e assim evitar quebrá-lo. O ideal são cerca de 20 minutos após retirar do forno.



DERIVAÇÕES DO MILHO - Para o destino Rio Quente, em segundo lugar vem a Pamonha, uma receita derivada do protagonista dessa época, o milho.




Receita:

PAMONHA

Ingredientes:

4 espigas de milho verde de tamanho médio, aproximadamente 400g de grãos

75ml de leite aproximadamente

150g de açúcar

1 colher de sopa de manteiga derretida

1 pitada de sal

200gr de queijo minas da sua preferência

Modo de Preparo:

Corte as pontas da espiga e escolha as palhas.

Descarte a palha externa e as muito próximas da espiga. O ideal é selecionar palhas grandes para fazer os copinhos.

Cozinhe em fogo alto por uma hora. Não mexa nas pamonhas enquanto elas cozinham na panela, ou a massa vazará. Ponha palhas e sabugos de milho sobre elas para tampar.

Escolha o milho nem muito mole e branquinho, nem muito duro e amarelo. O cabelo precisa estar grudado na espiga de milho se soltar facilmente, já passou ponto.

Faça os copinhos, recheie e amarre. Ferva as palhas para amolecer. Dê uma volta com a palha em três ou quatro dedos e deixe sobrar um pouco. Dobre a ponta para cima. A massa deve ficar abaixo da boca do copinho. Recheie com uma fatia de queijo minas. Repita o procedimento com a palha de cima: dar a volta e dobrar. Amarre bem para não vazar.

Junte o restante dos ingredientes e vá provando conforme o gosto, precisa misturar bem para derreter. Tem que deixar a massa um pouco mais doce porque ela cozinha na água e perde um pouco o sabor, a pitada de sal serve para ressaltar o doce da pamonha.

Rale e moa o milho e coe, é preciso coar com uma peneira fina para evitar cascas de milho na massa.

Tire o cabelo. Pode ser feito com um palito comum de dentes, mas é preciso tirar o cabelo do milho.

Variações:

A pamonha salgada leva somente uma pitadinha de açúcar, sal a gosto, e pode ser recheada com um pedaço de queijo minas colocado dentro do pacotinho antes de fechar.

Na pamonha doce o leite pode ser substituído por leite de coco e também pode acrescentar com um pouco de coco ralado.


Já em Sauípe, vem como destaque Curau, também conhecido com Canjica de Milho. (Eita que esse artigo está dando água na boca)

Receita:

Ingredientes:

5 espigas de milho bem amarelinho

1 litro de leite de coco

1 colher de sopa de margarina (ou manteiga)

5 xícaras de açúcar

1 pitada de sal

Canela em pó


Modo de Preparo:

Pegue as espigas de milho, retire todos os grãos com uma faca, tomando cuidado para não cortar o sabugo, pois pode alterar o sabor.

Após cortar todas as espigas, coloque os grãos no liquidificador e bata com água. ( a quantidade de água tem que ser apenas dois dedos acima dos grãos)

Em uma panela peneire. O bagaço não servirá mais.

Coloque junto a margarina, o açúcar (aos poucos) e a pitada de sal, prove para ver se precisa ajustar o açúcar.

Coloque o leite de coco.

Cozinhe em fogo baixo, mexendo sem parar, até engrossar e começar a soltar das bordas da panela.

Depois despeje em um refratário, polvilhe com a canela e sirva quente ou frio.


MUNGUNZA DO NORDESTE | CANJICA DO CERRADO - Para fecharmos essa seleção de peso em sabor e presença, também derivado do milho, vem a Canjica do Cerrado conhecida em Rio Quente ou Mungunza para a região do nordeste. Essa saideira não poderia ser melhor, ir em um arraiá e não comer uma canjica é muito difícil! 😋


Receitas:

CANJICA DO CERRADO

Ingredientes:

500 g de milho para canjica

2 litros de água

400 g de açúcar cristal

1 pitada de sal

1 dose de cachaça

3 litros de leite integral

3 cravos

1 anis-estrelado

1 pau de canela

2 latas de leite condensado

2 latas de creme de leite

250 g de castanha de Baru inteiro e levado ao forno para torrar

250 g de coco fresco ralado

Canela em pó para polvilhar

Modo de Preparo:

Lave bem o milho de canjica e deixe de molho na água.

No dia seguinte despreze a água e coloque o milho na panela de pressão com água o suficiente para cobrir o milho. Deixe no fogo alto por uns 30 minutos ou até ficar "al dente".

Troque para uma panela maior e adicione açúcar, pitada de sal, cachaça, leite, cravos, anis-estrelado, pau de canela, leite condensado e creme de leite. Leve ao fogo e sempre misturando, espere a canjica acabar de cozinhar, o leite secar e virar um creme. Se necessário, adicione mais leite.

Depois de torrado, quebre o Baru grosseiramente e misture na canjica, adicione o coco e deixe no fogo por mais uns 10 minutos.

Retire os cravos, o anis-estrelado, o pau de canela.

Retifique o açúcar e sirva quente polvilhado com canela.


MUNGUNZA DO NORDESTE

INGREDIENTES

1 pacote de milho para mungunzá (milho branco)

2 xícaras de açúcar

2 garrafas pequenas de leite de coco

1 caixa de leite condensado

1 litro de leite

1 pitada de sal

Canela em pau a gosto

MODO DE FAZER.

Coloque o milho de molho por 6 horas

Após esse tempo, escorra a água

Coloque o milho em uma panela de pressão e adicione água até cobrir o milho.

Adicione sal a gosto e cozinhe por 30 minutos, após a panela pegar pressão.

Passados os 30 minutos, desligue o fogo e deixe sair toda pressão

Agora adicione o leite, o leite de coco e o açúcar e mexa.

Leve ao fogo novamente numa panela aberta.

Acrescente a canela em pau.

Mexa sempre para não grudar no fundo da panela.

Quando o caldo engrossar um pouco, desligue o fogo.

Sirva quente ou frio


Consideração final: Colocamos as receitas variadas das duas regiões, prezando a valorização cultural de cada lugar. Bom apetite, aproveite também a nossa playlist para dançar bastante. Playlist - São João 🎧🔥

0 visualização

Todos os direitos reservados.